Assentamento Todos os Santos 

Canindé 

 

 

 

Histórico

 

O Assentamento Todos os Santos, situado no Território da Cidadania dos Sertões de Canindé, a 113 km de Fortaleza, é exemplo inequívoco de que para a arte não existe fronteira. Todos os Santos mostra-nos que dificuldades, impostas pelo dia-a-dia, não são capazes de tirar-lhes a determinação de proporcionar às 120 famílias do assentamento o acesso à arte, à educação e à inclusão digital. Criado há dez anos, o “Grupo de Teatro Carrapicho” utiliza as artes cênicas para falar da luta pela reforma agrária, dos sonhos da juventude, e de temas universais tendo forte influência do circo, da comédia popular e da literatura de cordel. O reconhecimento desse trabalho foi se dando ao longo desses anos, e os projetos culturais conquistados pela comunidade proporcionaram a realização de noites culturais, oficinas artísticas e intercâmbios, tornando-o referencia no trabalho desenvolvido em área assentada. Hoje, são considerados o Cartão Postal da reforma agrária, fazendo com que, nos últimos anos, a arte e a cultura ganhem espaço nos assentamentos, configurando uma nova dinâmica cultural no município. Para o fortalecimento dessa ação e a consolidação desse trabalho, foi fundamental o apoio do Projeto Arte e Cultura na Reforma Agrária – INCRA-CE e a seleção através do Programa BNB de Cultura (2005 e 2007) para a realização de oficinas, montagem e circulação de espetáculo.

Nesse contexto, a Associação dos Pequenos Trabalhadores Organizados do Projeto de Assentamento Todos os Santos foi selecionada pelo Ministério da Cultura como Pontão de Cultura Terra Viva, Terra de Arte, se configurando como um espaço de produção, fruição e reflexão das artes e da cultura. Sua sede, localizada no Assentamento Todos os Santos, em Canindé –CE, é constituída da Casa Sede (contando com a Biblioteca Arca das Letras e o Centro Rural de Inclusão Digital), da Casa de Cultura da Reforma Agrária (contando com Sala de Audiovisual e Teatro Não Convencional), além da Casa de Hospedagem, locais esses onde tem sido desenvolvido as ações do Pontão de Cultura e de outros projetos culturais desenvolvidos pela comunidade. A organização do espaço baseia-se no principio de auto-gestão, beneficiando, além da população assentada, as comunidades vizinhas, garantindo o acesso à arte, à cultura e à inclusão digital.

Nesses anos, já foram realizadas várias atividades, dentre as quais podemos citar: realização das Noites Culturais Todas as Vidas, Todas as Artes, onde, em maio de 2007, contamos com a presença de Célio Turino, ex-secretário de Cidadania Cultural, que conheceu a iniciativa de Todos os Santos; formação continuada com a realização de cursos, oficinas e montagens teatrais com profissionais gabaritados em suas linguagens; realização de intercâmbios e residências artísticas com grupos culturais de outras comunidades assentadas e de Fortaleza (CE); realização do I Festival de Cultura Terra Viva, Terra de Arte, com a participação de mais de 20 grupos culturais de assentamentos do Ceará e do Maranhão; exibição de filmes da Programadora Brasil, através do Cine Mais Cultura; realização de cursos de computação e internet no Centro Rural de Inclusão Digital; dentre outras ações. Entre as participações dessa iniciativa em outros eventos, podemos destacar o I Seminário de Arte e Cultura na Reforma Agrária, no Dia da Agricultura Familiar do Sertão Central, na III Mostra de Arte e Cultura da Reforma Agrária, no XIII FNT de Guaramiranga, no XXII Escambo Popular Livre de Rua (Carnaúba dos Dantas-RN), III Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua, II Salão Nacional dos Territórios Rurais (Brasilia-DF), dentro outros. Todas as ações do Pontão de Cultura são acompanhadas por uma coordenação pedagógica e pela assessoria do Projeto Arte e Cultura na Reforma Agrária (INCRA-CE), que tem sido forte parceiro da comunidade na implantação das suas atividades culturais.

O Pontão de Cultura Terra Viva, Terra de Arte, tem se configurado como o mobilizador e articulador das ações de cultura nos assentamentos de reforma agrária cearenses. São atendidos, nessa ação, mais de 20 comunidades assentadas, descentralizando o recurso recebido através da realização de oficinas e montagens de espetáculos artísticos em todas os assentamentos envolvidos, quais sejam: Assentamento Todos os Santos – Canindé; Assentamento Frazão – Canindé; Assentamento Transval – Canindé; Assentamento Santo Antonio – Caridade; Assentamento Umarizeira – Caridade; Assentamento Cacimba Nova – Santa Quitéria; Assentamento Mucuim I – Arneiroz; Assentamento Mucuim II – Arneiroz; Assentamento Boa Água – Banabuiu; Assentamento Valparaiso – Tianguá; Assentamento Juca Grosso – Morada Nova; Assentamento Zé Lourenço – Chorozinho; Assentamento Coqueirinho – Fortim; Assentamento Barra do Leme – Pentecoste; Assentamento Lagoa do Mineiro – Itarema; Assentamento Patos/Bela Vista – Itarema; Assentamento Salgado Cumprido – Amontada; Assentamento Pachicu – Itarema; Assentamento Lagoa do Jardim – Amontada – CE; Assentamento Sabiaguaba – Caetanos de Cima – Amontada. Assim, o recurso utilizado pelo Pontão não tem garantido o orçamento do funcionamento da Casa de Cultura da Reforma Agrária, sendo necessário, para isso, a mobilização de outros recursos junto a órgãos parceiros. Resultado disso tem sido o apoio do Programa BNB de Cultura 2011 – Parceria BNDES – que tem garantido a programação da casa durante o ano de 2011.

Nesse ínterim, temos contado com a parceria da Prefeitura Municipal de Canindé, da Secretaria de Desenvolvimento Agrário e do Projeto Arte e Cultura na Reforma Agrária/INCRA-CE. Contudo, faz-se necessário o investimento na aquisição de equipamentos para o Teatro Não Convencional da Casa de Cultura da Reforma Agrária, já que a mesma não teve recursos para a aquisição desse material. Contamos com uma equipe de produção e gestão que tem alçado os maiores esforços para a manutenção e garantia de continuidade dessa atividade, mobilizando recursos e parceiros sensibilizados com um projeto cultural que abranja as áreas assentadas, resultado disso é o avanço nas conquistas alçadas nessa busca, das quais podemos reafirmar: Pontão de Cultura Terra Viva, Terra de Arte; Casa de Cultura da Reforma Agrária; Cine Mais Cultura; e, CRID – Centro Rural de Inclusão Digital.

PONTÃO DE CULTURA

TERRA VIVA, TERRA DE ARTE

O Pontão de Cultura “Terra Viva, Terra de Arte” é uma iniciativa da Associação dos Pequenos Trabalhadores Organizados do Projeto de Assentamento Todos os Santos I, situado no município de Canindé-Ce, financiada com recursos da Secretaria de Programas e Projetos Culturais do Ministério da Cultura. Seu principal objetivo é consolidar e ampliar a experiência artístico-cultural desenvolvida no assentamento Todos os Santos e nos dezessete outros assentamentos de reforma agrária envolvidos no projeto, parte deles reconhecidos oficialmente como Pontos de cultura. As ações tomaram como referência as manifestações da cultura popular tradicional, no intuito de valorizar as tradições e desenvolver novos saberes e fazeres artístico-culturais.

O Pontão é constituído por espaços de formação, como oficinas e seminários; de elaboração e apresentação de espetáculos, nos próprios assentamentos, comunidades vizinhas e sedes dos municípios, tais como Canindé, Itarema, Amontada, Pentecoste, Monsenhor Tabosa, Banabuiu, Tianguá, Tabuleiro do Norte, Arneiroz, Morada Nova, Chorozinho e Fortim; e de intercâmbio de saberes, em residências artísticas entre os assentamentos. É nesse âmbito que se configura a Rede de Arte e Cultura na Reforma Agrária, que tem mobilizado essas ações de cultura com a assessoria do Projeto Arte e Cultura na Reforma Agrária, do INCRA-CE.

Os resultados alcançados pelo Pontão de Cultura Terra Viva, Terra de Arte demonstram a relevância dessa iniciativa para a população assentada do Ceará e em âmbito nacional, contribuindo para a consolidação do assentamento Todos os Santos como referência cultural no município de Canindé e no Ceará.

Em seu primeiro ano de atividades, o Pontão priorizou a formação artística dos jovens assentados nas áreas de música, teatro e dança, atuando em 17 comunidades. Como resultados desse processo foram montados 11 espetáculos, que circularam por todo o Ceará, atingindo um publico de mais de 15 mil pessoas, divulgando a arte e a cultura da reforma agrária. Foi gravado também o CD Sons da Terra e Dramistas, além da realização de oficinas livres, intercâmbios e residências artísticas.

Entre suas atividades destaca-se o Festival de Cultura Terra Viva, Terra de Arte, que contou com a presença de cerca de 430 artistas e brincantes, a maioria de assentamentos do Ceará e de estados no Nordeste. A sua realização contou com um grande numero de parceiros, entre os quais: Banco do Nordeste, Secretaria de Desenvolvimento Agrário, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Canindé, Secretaria de Desenvolvimento Territorial e entidades locais, com destaque para o apoio da Prefeitura Municipal de Canindé, que inseriu o evento como atividade cultural no calendário do município. O evento teve uma grande repercussão, com uma ampla cobertura da mídia local e nacional (Tv Globo, Tv Jangadeiro, Tv O Povo, jornais de grande circulação e emissoras de rádio).

Quanto a sua ação político cultural, o Pontão participou de vários encontros e fóruns, integrando o Comitê de Cultura do Território dos Sertões de Canindé. Como reconhecimento do seu trabalho, foi selecionado para apresentar a sua boa prática no II Salão Nacional dos Territórios, em Brasília-DF, promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Territorial SDT/MDA, e recebeu a homenagem da Prefeitura Municipal de Canindé, no Prêmio Destaques do Ano, em 2010.

No que se refere à ampliação e busca de novos parceiros, o Pontão conquistou, com o apoio do Projeto Arte e Cultura na Reforma Agrária/INCRA-CE, a construção de uma Casa de Cultura Comunitária para o assentamento, onde está funcionando um teatro não convencional, com tablado móvel, variante entre o “arena” e o “italiano”, sendo esses recursos oriundos do Projeto São José de Combate a Pobreza Rural, que é gerido pela Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Estado do Ceará em convênio com o BID Banco Interamericano de Desenvolvimento.

PONTOS DE CULTURA E GRUPOS PARTICIPANTES

  • Grupo de Teatro Carrapicho – Assentamento Todos os Santos – Canindé;
  • Banda Brilho do Mar e Raízes do Côco | Ponto de Cultura Abrindo Velas, Pescando Cultura – Assentamento Caetanos de Cima – Sabiaguaba – Amontada;
  • Grupo de Dança Raízes da Terra | Ponto de Cultura Raízes da Terra – Assentamento Tiracanga – Canindé;
  • Grupo de Teatro Caricultura | Ponto de Cultura Cantos da Mata – Assentamento Barra do Leme – Pentecoste;
  • Grupo de Dança Raízes da Terra | Ponto de Cultura Santana – Terra de Cultura – Assentamento Santana – Monsenhor Tabosa;
  • Grupo de Teatro Lagoa do Mineiro | Ponto de Cultura Nós: Artistas da Vida – Assentamento Lagoa do Mineiro – Itarema;
  • Assentamento Patos / Bela Vista – Amontada;
  • Assentamento Pachicu – Itarema;
  • Assentamento Salgado Comprido – Itarema;
  • Grupo de Dança Boartes – Assentamento Boa Água Trapiá – Banabuiu;
  • Grupo de Dança Sementes da Terra – Assentamento Valparaiso – Tianguá;
  • Grupo de Teatro TerreArte – Assentamento Barra do Feijão – Tabuleiro do Norte;
  • Grupo de Teatro Muc’Arte – Assentamento Mucuim – Arneiroz;
  • Grupo de Teatro Filhos do Sertão – Assentamento Jucá Grosso – Morada Nova;
  • Grupo de Teatro Vida & Arte – Assentamento Zé Lourenço – Chorozinho;
  • Grupo Locomotivas de Teatro -Assentamento Coqueirinho – Fortim.

Assentamentos com ações envolvidas nas contrapartidas

  • Assentamento Frazão – Canindé
  • Assentamento Umarizeiras – Itatira
  • Assentamento Transval – Canindé
  • Assentamento São Paulo – Canindé

Mais informações: www.terradearte.com.br

Grupos Artísticos de Cultura

Grupo de Teatro Carrapicho

 

O Assentamento Todos os Santos, situado no Território da Cidadania dos Sertões de Canindé, a 113 km de Fortaleza, é exemplo inequívoco de que para a arte não existe fronteira. Todos os Santos mostra-nos que dificuldades, impostas pelo dia-a-dia, não são capazes de tirar-lhes a determinação de proporcionar às 120 famílias do assentamento o acesso à arte, à educação e à inclusão digital. Criado há dez anos, o “Grupo de Teatro Carrapicho” utiliza as artes cênicas para falar da luta pela reforma agrária, dos sonhos da juventude, e de temas universais tendo forte influência do circo, da comédia popular e da literatura de cordel. O reconhecimento desse trabalho foi se dando ao longo desses anos, e os projetos culturais conquistados pela comunidade proporcionaram a realização de noites culturais, oficinas artísticas e intercâmbios, tornando-o referencia no trabalho desenvolvido em área assentada. Hoje, são considerados o Cartão Postal da reforma agrária, fazendo com que, nos últimos anos, a arte e a cultura ganhem espaço nos assentamentos, configurando uma nova dinâmica cultural no município. Para o fortalecimento dessa ação e a consolidação desse trabalho, foi fundamental o apoio do Projeto Arte e Cultura na Reforma Agrária – INCRA-CE e a seleção através do Programa BNB de Cultura (2005 e 2007) para a realização de oficinas, montagem e circulação de espetáculo.

Nesse contexto, a Associação dos Pequenos Trabalhadores Organizados do Projeto de Assentamento Todos os Santos foi selecionada pelo Ministério da Cultura como Pontão de Cultura Terra Viva, Terra de Arte, se configurando como um espaço de produção, fruição e reflexão das artes e da cultura. Sua sede, localizada no Assentamento Todos os Santos, em Canindé –CE, é constituída da Casa Sede (contando com a Biblioteca Arca das Letras e o Centro Rural de Inclusão Digital), da Casa de Cultura da Reforma Agrária (contando com Sala de Audiovisual e Teatro Não Convencional), além da Casa de Hospedagem, locais esses onde tem sido desenvolvido as ações do Pontão de Cultura e de outros projetos culturais desenvolvidos pela comunidade. A organização do espaço baseia-se no principio de auto-gestão, beneficiando, além da população assentada, as comunidades vizinhas, garantindo o acesso à arte, à cultura e à inclusão digital.

Nesses anos, já foram realizadas várias atividades, dentre as quais podemos citar: realização das Noites Culturais Todas as Vidas, Todas as Artes, onde, em maio de 2007, contamos com a presença de Célio Turino, ex-secretário de Cidadania Cultural, que conheceu a iniciativa de Todos os Santos; formação continuada com a realização de cursos, oficinas e montagens teatrais com profissionais gabaritados em suas linguagens; realização de intercâmbios e residências artísticas com grupos culturais de outras comunidades assentadas e de Fortaleza (CE); realização do I Festival de Cultura Terra Viva, Terra de Arte, com a participação de mais de 20 grupos culturais de assentamentos do Ceará e do Maranhão; exibição de filmes da Programadora Brasil, através do Cine Mais Cultura; realização de cursos de computação e internet no Centro Rural de Inclusão Digital; dentre outras ações. Entre as participações dessa iniciativa em outros eventos, podemos destacar o I Seminário de Arte e Cultura na Reforma Agrária, no Dia da Agricultura Familiar do Sertão Central, na III Mostra de Arte e Cultura da Reforma Agrária, no XIII FNT de Guaramiranga, no XXII Escambo Popular Livre de Rua (Carnaúba dos Dantas-RN), III Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua, II Salão Nacional dos Territórios Rurais (Brasilia-DF), dentro outros. Todas as ações do Pontão de Cultura são acompanhadas por uma coordenação pedagógica e pela assessoria do Projeto Arte e Cultura na Reforma Agrária (INCRA-CE), que tem sido forte parceiro da comunidade na implantação das suas atividades culturais.

O Pontão de Cultura Terra Viva, Terra de Arte, tem se configurado como o mobilizador e articulador das ações de cultura nos assentamentos de reforma agrária cearenses. São atendidos, nessa ação, mais de 20 comunidades assentadas, descentralizando o recurso recebido através da realização de oficinas e montagens de espetáculos artísticos em todas os assentamentos envolvidos, quais sejam: Assentamento Todos os Santos – Canindé; Assentamento Frazão – Canindé; Assentamento Transval – Canindé; Assentamento Santo Antonio – Caridade; Assentamento Umarizeira – Caridade; Assentamento Cacimba Nova – Santa Quitéria; Assentamento Mucuim I – Arneiroz; Assentamento Mucuim II – Arneiroz; Assentamento Boa Água – Banabuiu; Assentamento Valparaiso – Tianguá; Assentamento Juca Grosso – Morada Nova; Assentamento Zé Lourenço – Chorozinho; Assentamento Coqueirinho – Fortim; Assentamento Barra do Leme – Pentecoste; Assentamento Lagoa do Mineiro – Itarema; Assentamento Patos/Bela Vista – Itarema; Assentamento Salgado Cumprido – Amontada; Assentamento Pachicu – Itarema; Assentamento Lagoa do Jardim – Amontada – CE; Assentamento Sabiaguaba – Caetanos de Cima – Amontada. Assim, o recurso utilizado pelo Pontão não tem garantido o orçamento do funcionamento da Casa de Cultura da Reforma Agrária, sendo necessário, para isso, a mobilização de outros recursos junto a órgãos parceiros. Resultado disso tem sido o apoio do Programa BNB de Cultura 2011 – Parceria BNDES – que tem garantido a programação da casa durante o ano de 2011.

Nesse ínterim, temos contado com a parceria da Prefeitura Municipal de Canindé, da Secretaria de Desenvolvimento Agrário e do Projeto Arte e Cultura na Reforma Agrária/INCRA-CE. Contudo, faz-se necessário o investimento na aquisição de equipamentos para o Teatro Não Convencional da Casa de Cultura da Reforma Agrária, já que a mesma não teve recursos para a aquisição desse material. Contamos com uma equipe de produção e gestão que tem alçado os maiores esforços para a manutenção e garantia de continuidade dessa atividade, mobilizando recursos e parceiros sensibilizados com um projeto cultural que abranja as áreas assentadas, resultado disso é o avanço nas conquistas alçadas nessa busca, das quais podemos reafirmar: Pontão de Cultura Terra Viva, Terra de Arte; Casa de Cultura da Reforma Agrária; Cine Mais Cultura; e, CRID – Centro Rural de Inclusão Digital.

 

PDFs

Portifólio Todos os Santos

Pdf

Assentamento Todos os Santops Páginas Extras

Pdf

Feito com ❤️ pela NINJA Hacker Space, Design Ativista e Rede Livre